Sempre paguei por tudo que fiz... Não por minha culpa, e sim pelo pobre ensino que me deram. Mas porque será que não me ensinaram a ser mais homem?


autor
António Almeida
Enviar um comentário