Como defender um deus que somente o é de nome, imaginado e criado pelo homem, que representa o culto da brutalidade humana, o culto espiritual do bem, o culto material do mal, o julgamento da grande imaginação que existe em nós. Quando o melhor modo de o defender é em mim mesmo, é me perder servindo os outros, na paz, amor e justiça - cada homem um Deus.

autor
António Almeida
Eu sou contra as religiões porque parecem fazerem o bem, mas o bem só é temporário; o mal que fazem é que é permanente - estou farto de horrores. 

 autor 
 António Almeida
Palavras doces, são muito mais perigosas, que palavras salgadas.

autor
António Almeida
Eu iria votar, sem dúvida, se votar fosse trezentos e sessenta e cinco dias por ano.

autor
António Almeida
Estou firmemente convencido que só se perde a liberdade por culpa da própria liberdade.

autor
António Almeida
Perdoar não é para fracos.

autor
António Almeida
O futuro seu dependerá da relação que tem consigo mesmo e com os outros.

autor
António Almeida
Quem não é capaz de ser rico, não é livre.

autor
António Almeida
Quando vires um pobre a pedir esmola, manda-o trabalhar. Trabalho não dá esmola, mas ajuda-o muito a não chegar a onde está.


autor
António Almeida
Aquele que dá esmola, não ajuda o pobre - desleixa-o.

autor
António Almeida
A vida dá lições, para aprendermos e reflectirmos, que vão nós transformando até à morte.

autor
António Almeida
A vida dá lições, para aprendermos e reflectirmos, que vão nós marcar até à morte.

autor
António Almeida
Em casa da má língua, não há espelhos.

autor
António Almeida
Não adianta lamentar o leite derramado.

autor
António Almeida
Depois de plantar, aparecem as ervas daninhas.

António Almeida
Apressado não vê cego.

autor
António Almeida
O amor, soma a alegria, multiplica a felicidade, divide a tristeza e subtrai a angustia.

António Almeida
O amor é o único que permite todos os nossos defeitos e todas as nossas virtudes.

António Almeida
Fazemos as nossas próprias escolhas, vivemos com elas e, morremos assim.

António Almeida
O nosso pior inimigo, por vezes, é a nossa própria sombra.

António Almeida
Pode parecer não ser fácil, mas sem dúvidas, duvido de tudo que duvido.

António Almeida
Eu sou humano, vivo em mudanças constantemente, abraçando a perfeição.

António Almeida
Quando te faltar palavras, oferece o teu coração.

António Almeida
Todos os segredos das religiões consistem em mentir a propósito. É necessário que os princípios de uma religião sejam justos e verdadeiros. Mas como podem ser justos e verdadeiros quando sabem que não há um deuses de magia e sim os deuses "Senhores da Terra". A religião é a ciência das exigências políticas. Bem tentam ocultar a verdade, ma a verdade os desmascarará. O conhecimento da natureza humana é o princípio de uma nova geração intelectual e o fim das religiões. Porque o povo não deve temer os seus deuses, os deuses é que deve temer o seu povo. A educação e formação gera conhecimento, conhecimento gera sabedoria e, só um povo sábio pode mudar seu destino. Pode-se fazer política com ética e respeito uns pelos outros. Para tal, basta os políticos terem decência e carácter! Nunca chegaremos ao paraíso, mas a política é necessária para impedir que vivamos num inferno. A missão dos deuses da Terra, únicos do universo, eleitos pelo povo é, a de agradar a todo mundo, na paz, amor e justiça. Se não, nem eles se salvaram.

António Almeida
As pessoas comuns, não nasceram para a política, mas para alimentar os políticos.

António Almeida
Nas religiões, os fiéis, são mais inimigos uns dos outros que aliados.


António Almeida
A política não deveria ser a arte de dominar, assim como a religião não deveria ser a arte de fazer justiça.


António Almeida
Tudo começa em política e termina em poder.

António Almeida
A política e religião são sinónimos. Pagamos pelos nossos pecados.


António Almeida
Creio que o deus de um homem é o próprio homem.

António Almeida
Se tiver um situação muito complicada de se resolver e, na hora, tiver que optar entre a ajuda de deus e um enigma, escolha o enigma.

António Almeida
Um povo que reza, não está preparado para votar.

António Almeida
O primeiro passo para observar a inteligência de um futuro governante, é olhar para os homens que o acompanham.


António Almeida
Religião… Um cativeiro ao ar livre.


António Almeida
Não há nada mais fútil, que discutir com um inútil.


António Almeida
A política é uma das únicas profissões para a qual não é necessário uma exatidão.

António Almeida
Eu continuo sendo um espectador contínuo de palhaços, que já não sinto vontade de me rir.

António Almeida
Um político divide os indivíduos em três classes: os amigos, os orquestrados e os inimigos.

António Almeida
A minha política ideal é a altruísta, para que todo o homem seja respeitado como indivíduo.

António Almeida
Na verdade, na verdade vos digo: Todo aquele que não conhece a história, não pode governar.

 autor 
 António Almeida
Na verdade, na verdade vos digo: Todo aquele que não conhece a verdade, a verdade o condenará.

 autor 
 António Almeida
Na verdade, na verdade vos digo: Todo aquele que não conhece o erro, o erro o condenará.

 autor 
 António Almeida
Todo o crédito e todo o debito, pertencem há Terra.

autor
António Almeida
Não existe amor maior, do que, amor.

autor
António Almeida
De que serve, tentar conhecer os outros, quando ainda, não se conhece a si próprio. 

 autor 
 António Almeida
De que serve, tentar conquistar os outros, quando ainda, não se conquistou a si próprio.

autor
António Almeida



Todo ismo é cismo.

autor
António Almeida
Mais vale ser, opositor da Democracia, do que ser, adversário do Nacionalismo.

autor
António Almeida
O Nacionalista é alguém que, nasce louco, cresce lesado, vive alucinado, morre demente. 

 autor 
António Almeida
Para sermos felizes, basta sermos loucos.

autor
António Almeida
Amo-te e quero-te, não te sei explicar...
Quero-te, porque amo-te, não me sei expressar... 

 autor 
 António Almeida
Eu, acredito em tudo, que me dizem... e tento descobrir, em cada um, a sua verdade.


autor
António Almeida
Amamos muito pouco com tanto tempo que temos, para sofremos demais com tão pouco tempo que nos resta. 

 autor 
 António Almeida