Enquanto a cor da bandeira do fanatismo, for mais importante do que a cor do homem, nunca haverá justiça.

autor
António Almeida
Enviar um comentário