Por vezes amo... Por vezes odeio... Odeio tanto, o que tanto amo.

autor
António Almeida
Enviar um comentário