Estou feliz por ter vivido o tempo suficiente para ouvir e ver tanta ignorância.

autor
António Almeida
Enviar um comentário