Por vezes as lágrimas correm a fugir não sabendo nós de quê nem de quem.

autor
António Almeida