Longe está, longe fica, quem amo, e as saudades correm pelo meu rosto por fim.

autor
António Almeida
Enviar um comentário