A vida é assim: Vivo sustentando todos os vícios que o meu faminto corpo pede e aparece sempre um ignorante a dizer que estou errado. 

 autor 
António Almeida
Enviar um comentário