O passado já morreu, o futuro morre amanhã. Ou eu me enterro hoje com o passado, ou vou ao funeral do futuro amanhã.


autor
António Almeida
Enviar um comentário