Jamais eu sou sábio. Eu sei muito, mas muito sei eu, que não sei. 

 autor 
António Almeida
Enviar um comentário