Sou escravo das minhas palavras e livre da minha imaginação.

autor
António Almeida