A vida alimenta-se da morte e a morte alimenta-se da vida.


autor
António Almeida