Nunca diga, que não acredita no amor; Diga apenas, que está ferida.


autor
António Almeida