Por vezes estou advertido e penso agradecido; como valeu a pena ter nascido.

autor
António Almeida
Enviar um comentário