Os impostos são iguais às prostitutas: A gente paga para nos foderem.

autor
António Almeida