A imaginação do homem não se esgota, por exigência da mesma.

autor
António Almeida