Hoje, não vieste, e mandaste-me em teu lugar, visitar-me o silêncio. 

 autor 
António Almeida
Enviar um comentário