Ás vezes engolem-se tantas lágrimas, que até se afogam as saudades. 

 autor 
António Almeida
Enviar um comentário