O coração se exalta quando está para ser abandonado e de paixão se humilha.

autor
António Almeida