Nem sempre quem puxa as orelhas à cama está errado.

autor
António Almeida