Procuram amar, como uma criança apertando um punhado de areia na mão.


autor
António Almeida