O cúmulo do azar é acreditar num candidato a Primeiro Ministro cheio de moral e depois a governar continuar tudo igual ou pior.


autor
António Almeida