Num mundo de injustiças, os justos; são loucos ou assassinados.

autor
António Almeida