Somos ingratos para com a vida; nunca lhe agradecemos na despedida.

autor
António Almeida
Enviar um comentário