Se não queremos sermos esquecidos, nem se mal não nos queremos a nós atraiçoados. Teremos que fazer o bem sempre decididos, a darmos tudo de nós na paixão perdidos, para sermos lembrados.

autor
António Almeida
Enviar um comentário