Ando devagar, porque já andei pressa. E vou neste passo, para não tropeçar.

autor
António Almeida
Enviar um comentário