O cúmulo da inocência é ainda acreditarem em passos de coelho.


autor
António Almeida