Não há ninguém, mesmo surdo, que não preste atenção, quando falam dele.

autor
António Almeida