Se eu pudesse seria a razão, mas como não posso ser, sou a compreensão.

autor
António Almeida
Enviar um comentário