Gostaria de viver para amar e não amar para viver.

autor
António Almeida